Lei do desapego

16 de maio de 2014

Não me lembro mais das conversar que tivemos, aquelas na qual passávamos horas conversando e daquelas de eram horas sem nenhuma palavra trocada apenas nos olhando, dos mil e um futuros que  tentamos criar em nossas cabeças fora do lugar, poderia ser na praia em uma cidade ensolarada, ou no campo perto  de um riacho, poderia ter sido no meio de uma cidade agitada, uma cidade que fazia sol, ou numa que nevava ou aquelas que fazia as quatro estações do ano em um dia só e você preferiu escolher nenhuma delas, dos nomes de nossos futuros filhos, Carla, Maria, Pedro, João tantas opções e você preferiu ignorar todas elas, ou simplesmente o nome de nossos cachorros.Ultimamente venho tentado aplicar a lei do desapego em minha vida. Me livrar de roupas e sapatos é fácil, quero ver me livrar dos sentimentos que criei sobre você. Você passou e marcou, marcou minhas blusas com seu perfume adocicado que eu amava sentir todas as manhas que acordava em seus braços, marcou meu celular com suas mensagens sem anexo nenhum e com as brigas e palavras de carinho que trocávamos quando não possuíamos uma ao outro ao alcance de um abraço, marcou as paredes aqui de casa com nossas conversas sem sentindo, com planos que fizemos no qual nunca iremos realizar, com as viagens para os lugares mais distantes e escondidos do planeta. Convenhamos não foi fácil me livrar de você, mas com a lei do desapego já diz "Se livre de tudo aquilo que não usa mais.", e você me amor é passado sinto muito. Quando decidi aplicar a lei com você não pensei que seria tão difícil, quando apliquei a lei eu chorei, chorei de saudades, chorei de raiva pois achava que seria fácil e que eu poderia ser mais forte do que aquilo. Chorei pelo simples fato de querer me livrar desse sentimento, o sentimento que um dia eu cativei e que achei que nele estaria a resposta do meu futuro, mas acabei percebendo que não era bem assim a historia. Com o tempo fui percebendo que o nosso amor que era uma fonte infinita acabou se secando, e junto com isso acabei percebendo que você não é insubstituível ou eterno. Você passou, passou como aquela semana de prova, aquele filme em cartaz, aquela roupa da moda ou aquela musica do momento, aprendi a não guardar magoas mas aprendi a não esquecer das coisas. A lei funcionou, não foi fácil mais no final eu consegui, seu perfume não está mais em minhas blusas, suas mensagens no celular foram apagadas e as paredes estão sendo preenchidas com novas conversas de madrugada. Você passou feito um furacão bagunçou umas coisas, destruiu outras, e me arrastou para bem longe de mim mesma, mas aos poucos estou achando o caminho de volta não se preocupe. E você não ta na hora de praticar a lei do desapego??
Madu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, vou adorar ver sua opinião!